Início » Disposto a disputar a corrida presidencial, Leite pode adiar decisão sobre partido
DestaqueEleiçõesPolítica
A+A-
Reset

Disposto a disputar a corrida presidencial, Leite pode adiar decisão sobre partido

Há uma expectativa nos bastidores de que o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), anuncie ainda nesta quinta-feira (24) seu futuro político. Ao O Brasilianista, o governador disse “ter disposição de encarar o projeto nacional” mas que segue conversando para “entender como e qual o melhor caminho”, o que indica que ele pode adiar o anúncio. A decisão, no entanto, precisa ser tomada até o dia primeiro de abril, quando fecha a janela partidária.

Cortejado pelo PSD para liderar a campanha ao Palácio do Planalto, o tucano passou a considerar permanecer no PSDB depois de uma carta aberta, assinada por caciques e integrantes do partido, sinalizar que Leite pode ser o candidato da legenda nas eleições.

Aliados do gaúcho defendem que o governador substitua João Dória na corrida eleitoral, já que o desempenho do atual pré-candidato continua tímido e abaixo do ideal para seguir na disputa. O governador de São Paulo também enfrenta uma alta rejeição segundo as pesquisas. A ideia que circula no tucanato é de que Leite seja escolhido oficialmente nas convenções da legenda.

Carta para Leite

O governador do Rio Grande do Sul recebeu uma carta, na última semana, de seus colegas do PSDB pedindo para que ele continue no partido. A carta é assinada pelo atual presidente do PSDB, Bruno Araújo, por ex-presidentes da sigla, por deputados, senadores e governadores tucanos.

Eduardo Leite avalia sair da legenda para poder concorrer às eleições presidenciais de 2022 pelo PSD, já que o governador de São Paulo, João Dória, é pré-candidato à vaga pelo PSDB.

Usamos cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o uso de cookies. Aceitar Saiba mais

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00