Início » Mercosul: Alckmin valoriza parceiros regionais e minimiza frustração com UE
Economia
A+A-
Reset

Mercosul: Alckmin valoriza parceiros regionais e minimiza frustração com UE

O presidente em exercício, Geraldo Alckmin (PSB), durante a abertura da Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados, destacou o comércio com países vizinhos para o desenvolvimento da indústria brasileira e disse querer aumentar as transações dentro do bloco econômico. Além disso, o vice-presidente comentou sobre a importância de negociações em bloco, apesar do fracasso do acordo Mercosul e União Europeia (UE).

“Cerca de 80% da pauta comercial é de produtos manufaturados e semimanufaturados. Nossos parceiros no bloco são essenciais no projeto de neoindustrialização”, afirmou Alckmin sobre as transações comerciais dentro do bloco.

Leia também! Macron não quer Mercosul

Apesar de sua importância para os países da região, Alckmin avalia que é preciso um volume maior do comércio entre os países sul-americanos para fortalecer o bloco. “A densidade do comércio intrabloco é um sinal de avanço na integração. Na União Europeia, cerca de 60% do comércio é intrabloco, no USMCA (antigo NAFTA), é quase 50%, na ASEAN, 25%. No Mercosul, é de apenas 10%. O comércio intrabloco tem crescido, mas precisamos mudar esse quadro”, comentou.

mercosul

Geraldo Alckmin durante a Cúpula de Chefes de Estado do
Mercosul e Estados Associados. Foto : Cadu Gomes/VPR

Acordos do Mercosul

Em relação ao comércio com outros países, Alckmin celebrou a assinatura do Acordo de Livre Comércio com Singapura, o primeiro acordo de livre comércio em mais de 10 anos e o primeiro com um país asiático. Nas negociações em bloco, a grande expectativa para a reunião do Mercosul neste ano, sob a presidência do Brasil, era o anúncio de um acordo comercial com a UE. Porém, o acordo não se concretizou.

Leia também! Mercosul: Cúpula Social critica acordo com União Europeia

“Quero também ressaltar os avanços importantes nas negociações entre Mercosul e União Europeia. Destaco os compromissos de ambos os lados em prol de um entendimento equilibrado no futuro próximo e a partir das bases sólidas que construímos nos últimos meses de engajamento intenso”, comentou o chefe da pasta de Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços sobre a tentativa de acordo entre os blocos.

Usamos cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o uso de cookies. Aceitar Saiba mais

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00