Presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), defendeu novas medidas para diminuir o preço dos combustíveis. Em entrevista à Globo News, Lira disse que a Câmara vai discutir que a taxação do lucro da Petrobras seja dobrado de modo a custear um possível subsídio aos caminhoneiros e motoristas de aplicativo. Segundo ele, a ideia é propor uma forma de transferência diretamente “para quem mais precisa”, sem que o dinheiro passe pelo caixa do governo.

Lira também repetiu que a Câmara vai discutir a política de preços e os lucros da empresa. “Vamos tomar medidas mais duras contra esse monopólio e contra esse percentual de lucro da Petrobras. Faremos sim uma reunião muito dura, com técnicos da área de energia e petróleo”, declarou. Ele convocou reunião com as lideranças partidárias da Câmara para a segunda-feira (20).

O presidente da Câmara categorizou como insensível a decisão da Petrobras de aumentar o preço da gasolina e do diesel logo após a aprovação do Projeto de Lei 18/22, que limita o ICMS sobre energia e combustíveis. Ele atacou a decisão do presidente da estatal, José Mauro Ferreira Coelho, de não renunciar ao cargo, e o chamou de “presidente demitido”. “A sensibilidade dele e do conselho foram zero. Toda ação tem uma reação. A ação dele terá consequência”, disse Lira.

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (17) um aumento de 14,2% do diesel e de 5,18% da gasolina. Lira já havia criticado o aumento nas redes sociais na manhã desta sexta-feira (17).

Autor

  • Jornalista brasiliense formado pela Universidade de Brasília (UnB). Tem passagem como repórter pelo Correio Braziliense, Rádio CBN e Brasil61.com. No site O Brasilianista cobre economia e política.