Da esquerda para a direita: Bruno Araújo (presidente nacional do PSDB), João Doria (governador de São Paulo e pré-candidato pelo PSDB), Simone Tebet (senadora e pré-candidata pelo MDB) e Baleia Rossi (deputado e presidente do MDB). Foto: PSDB/Divulgação

Após o desembarque do União Brasil da chamada terceira via, os partidos envolvidos na discussão definiram, na manhã desta quarta-feira (11), os critérios que serão utilizados para a escolha do candidato que irá encabeçar a chapa. De acordo com nota enviada pelo PSDB, pesquisas qualitativas e quantitativas serão o critério utilizado para a escolha.

“Os parâmetros iniciais foram propostos pelo MDB e aprimorados pelos presidentes das demais agremiações. Serão agora apresentados à aprovação das instâncias partidárias e aos postulantes à Presidência para que, em curto prazo, seja apresentado ao povo brasileiro um projeto democrático que aglutine esperança no futuro do País”, afirma a nota.

As pesquisas mais recentes mostram João Doria (PSDB) com uma pequena vantagem em relação a Simone Tebet (MDB), dentro da margem de erro. O MDB tem defendido que a senadora tem mais condições de crescer, uma vez que tem menor rejeição que o ex-governador paulista e também é menos conhecida pelo eleitorado, o que em tese a coloca numa condição mais favorável.