Lula e Bolsonaro. Imagem: montagem com fotos de Ricardo Stuckert/Instituto Lula e Marcelo Camargo/Agência Brasil

O PoderData divulgou nesta quarta-feira (11) uma nova rodada sobre a sucessão. A distância entre o ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL) segue a mesma do levantamento anterior (26 de abril): 7 pontos. Lula lidera a disputa com 42% das intenções de voto e Bolsonaro tem 35%.

Na terceira posição, considerando a margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos, temos um quadro de empate técnico entre quatro pré-candidatos. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) tem 5%. O ex-governador João Doria (PSDB) aparece com 4%. O deputado federal André Janones (Avante) registra 3%. E a senadora Simone Tebet (MDB) contabiliza 2%. Os demais candidatos não pontuaram. Brancos, nulos e indecisos somam 9%.

A tendência do PoderData – estagnação de Lula e Bolsonaro – converge com os últimos levantamentos divulgados pelo Ipespe e Quaest. No entanto, o PoderData aponta uma distância menor entre Lula e Bolsonaro (7 pontos). No Ipespe, a vantagem de Lula é de 13 pontos (44% a 31%). Já no Quaest, a distância entre o ex-presidente e o presidente é de 17 pontos (46% a 29%).

A estabilização de Jair Bolsonaro, que nas últimas pesquisas era o único candidato que vinha crescendo, pode ser explicada pelo fato do presidente ter atraído boa parte do eleitorado que antes declarava voto no ex-ministro Sergio Moro (União Brasil). Embora as medidas econômicas do governo também tenham ajudado Bolsonaro a crescer, o cenário econômico, principalmente o aumento da inflação, frearam a recuperação de Bolsonaro.

Vale registrar que o PoderData mostra uma divisão social do país. O eleitorado de até 2 salários mínimos, prefere Lula (49% a 28%). Por outro lado, Bolsonaro é o preferido no segmento com renda mensal de mais de 2 a 5 salários (41% a 36%) e acima de 5 salários (40% a 33%).

Na simulação de segundo turno, os percentuais de Lula e Bolsonaro também seguem os mesmos. Lula tem 49% e Bolsonaro registra 38%. Brancos, nulos e indecisos somam 13%.