Foto: Rodrigo Paiva/Getty Images

Na avaliação do pré-candidato à Presidência da República, João Doria (PSDB), o União Brasil realmente deve abandonar as tratativas pela união da “terceira via”. O União é o partido de Luciano Bivar e Sérgio Moro, e negociava uma aliança com o PSDB e o MDB para lançar um candidato único à Presidência.

Em sabatina realizada pelo UOL e Folha de S.Paulo, o ex-governador de São Paulo declarou que decisão oficial do União deve ser divulgada na próxima quarta-feira (4).

Frente a essa baixa no grupo, Doria disse que a união da terceira via é um trabalho progressivo. “Pode dar certo. Pode não dar”, declarou.

Doria também baixou o tom em relação a oponentes políticos. Disse que tem interesse em manter o diálogo com Lula, apesar de não ver possibilidade de composição eleitoral. Declarou também ter grandes divergências com Ciro Gomes (PDT), principalmente em relação às privatizações, mas optou por deixar a porta aberta. “Não tenho nenhuma restrição ao diálogo com Ciro Gomes”, declarou.

Autor

  • Jornalista brasiliense formado pela Universidade de Brasília (UnB). Tem passagem como repórter pelo Correio Braziliense, Rádio CBN e Brasil61.com. No site O Brasilianista cobre economia e política.