Bruno Spada/Editora Globo

O projeto de lei que autoriza a privatização dos Correios (PL 591/2021) não tem previsão de entrar na pauta da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, onde aguarda desde agosto de 2021. O projeto está sem relator e precisa de uma nova indicação para o cargo. O então relator da matéria, senador Márcio Bittar, deixou a CAE na semana passada.

A avaliação dentro do colegiado é de que, sem o líder do governo no Senado, a interlocução com o Planalto fica prejudicada e a substituição se torna inviável neste momento.

PL dos Correios

A proposta está parada no Senado desde que foi aprovada pela Câmara dos Deputados, em agosto do ano passado. O projeto que prevê a exploração pela iniciativa privada de todos os serviços postais precisa ser aprovado na CAE para, então, seguir para o plenário do Senado.

Se o texto for aprovado na Casa e posteriormente sancionado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, os Correios vão a leilão. A venda dos Correios faz parte do programa de privatizações do governo federal, que avançou menos do que o prometido na campanha.

Autor

  • Jornalista pela Universidade Católica de Brasília. Nascida em Brasília-DF, tem passagem como repórter na Rádio Senado. No site O Brasilianista cobre política e economia.