Guilherme Boulos. Fotos: PSOL/Divulgação.
Guilherme Boulos. Fotos: PSOL/Divulgação

O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos (PSOL), anunciou, nesta segunda-feira (21), que será candidato a deputado federal, desistindo da pré-candidatura ao governo de São Paulo (SP). Na pesquisa Quaest/Genial, divulgada na última quinta-feira (17), o candidato do PSOL aparecia com 7% das intenções de voto para o governo do estado.

“Tomei a decisão de ser candidato a Deputado Federal por uma razão: ajudar a construir uma grande Bancada de Esquerda no Congresso. Hoje o Centrão governa o Brasil. Precisamos ter força para a Reforma Trabalhista, o Teto de Gastos e aprovar mudanças populares”, escreveu Boulos nas redes sociais.

A desistência de Boulos fortalece o desejo do ex-presidente Lula (PT) em unir a esquerda em torno da pré-candidatura do ex-prefeito Fernando Haddad (PT) em SP. No entanto, o ex-governador Márcio França (PSB) permanece como pré-candidato.

Concorrendo a deputado federal, Boulos deve ter votação expressiva e fortalecer a bancada federal do PSOL. É possível também que tenha ocorrido um acordo envolvendo o apoio do PT a uma possível candidatura de Guilherme Boulos a prefeito de SP em 2024. Vale lembrar que nas eleições de 2020, Boulos chegou ao segundo turno e foi derrotado por Bruno Covas (PSDB).

Autor

  • Jornalista pela Universidade Católica de Brasília. Nascida em Brasília-DF, tem passagem como repórter na Rádio Senado. No site O Brasilianista cobre política e economia.