Foto: Banco Central/Flickr

Servidores do Banco Central (BC) realizam uma paralisação nesta quinta-feira (10), das 14h às 18h. O protesto da categoria, que demanda reajuste salarial e reestruturação de carreira, foi confirmado pelo presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Fábio Faiad. Até o momento, cerca de 60% dos servidores aderiram à greve.

O Sinal afirmou que, caso não seja feita uma proposta concreta de reajuste salarial, até a próxima quarta-feira (16), será discutida a proposta de greve imediata por tempo indeterminado, com a entrega das comissões e substituições.

Faiad também disse que o encontro entre representantes dos servidores e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, que aconteceria no final desta semana, foi desmarcado pela equipe do BC sem justificativa.

Autor

  • Jornalista pela Universidade Católica de Brasília. Nascida em Brasília-DF, tem passagem como repórter na Rádio Senado. No site O Brasilianista cobre política e economia.