Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) anunciou nesta terça-feira (22) sua desistência da candidatura a governador do Amapá e aceitou convite para fazer parte do núcleo da campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato a presidente da República pelo PT. O convite foi feito em 21 de janeiro, quando o ex-presidente se reuniu com o senador em São Paulo.

“Há um mês, recebi o convite do presidente Lula para auxiliá-lo na coordenação de sua campanha e acompanhá-lo na mais importante tarefa do nosso tempo: resgatar o nosso país do horror em que vive. Reconstruir não somente nossa nação destruída pelo ódio, mas, sobretudo, recuperar as relações de uma sociedade desesperançada”, disse.

Randolfe foi indicado por integrantes do partido como o mais capacitado para disputar o governo de seu estado, mas decidiu não continuar na disputa e indicou o nome do pastor Lucas Abrahão para assumir a condição de pré-candidato.

“Oferecemos o nome e a juventude de um companheiro de jornada, Lucas Abrahão, para me substituir na candidatura ao governo pelos partidos populares”, afirmou. “Assumo uma nova etapa de minhas tarefas na vida, com ânimo e enorme esperança. Nossa tarefa é a reconstrução.”

Mesmo com a declaração de Randolfe Rodrigues apoiando Lula, o partido Rede Sustentabilidade não definiu quem irá apoiar nas eleições de 2022 para presidente.

 

Autor

  • Jornalista pela Universidade Católica de Brasília. Nascida em Brasília-DF, tem passagem como repórter na Rádio Senado. No site O Brasilianista cobre política e economia.