Plenário da Câmara dos Deputados. Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Na pauta desta terça-feira (22) da Câmara dos Deputados, a legalização dos jogos de azar deve gerar uma nova fonte de receitas para o governo, recursos que devem se tornar alvo de disputas. Apoiado pelo partido, o presidente da “Bancada da Bala”, deputado Capitão Augusto (PL-SP), anunciou que vai apresentar uma emenda para direcionar parte dos recursos ganhos com a exploração dos jogos para o estabelecimento de um piso salarial dos policiais.

O texto que a Câmara analisa prevê que cassinos e bingos sejam tributados em 17% do faturamento bruto, referentes à Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico sobre Jogos e Apostas (Cide-Jogos). Quem receber prêmios acima de R$ 10 mil terá que pagar 20% do valor a título de imposto de renda.

Autor

  • Jornalista brasiliense formado pela Universidade de Brasília (UnB). Tem passagem como repórter pelo Correio Braziliense, Rádio CBN e Brasil61.com. No site O Brasilianista cobre economia e política.