Arthur Virgílio Neto. Foto: Mário Oliveira - SEMCOM

Em agenda na capital federal, o ex-senador e ex-prefeito de Manaus (AM), Arthur Virgílio Neto, pré-candidato à presidência da República pelo PSDB, deixou claro: vai até o final nas prévias do partido. O apoio de Virgílio é cobiçado pelos outros dois pré-candidatos do partido, que aparecem a frente nas pesquisas: o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o governador de São Paulo, João Doria.

“Eu trabalho muito com a ideia da vitória, por mais que ela possa ser difícil e desigual. Se acontecer de eu perder, vou olhar as possibilidades e, se tiver um segundo turno, vou analisar uma série de parâmetros e julgar o que é melhor para o Brasil, para a Amazônia e para o PSDB”, declarou.

Na semana anterior, o senador Tasso Jereissati, que também era pré-candidato abriu mão da candidatura para apoiar Eduardo Leite.

De acordo com Arthur Virgílio, ainda que possa não vencer as prévias, ele trabalhará para difundir as pautas do Amazonas e vê-las adotadas por outros candidatos.

“Tenho muito estima pelo Tasso, que por mil razões que eu entendo não compete nessa disputa. Mas aqui eu pretendo fazer meu melhor, correr o país e dar meu recado. Não sou uma pessoa fora da realidade. Sei que é uma tarefa muito difícil. Me sentirei muito vitorioso se eu conseguir colocar na cabeça da cada candidato que a Amazônia é fundamental para o brasileiro tenha esperança”, declarou.

Arthur Virgílio foi recebido em pelo senador Izalci Lucas (PSDB-DF). O diretório do DF já declarou apoio ao governador de São Paulo, João Doria, na disputa.

Como serão as prévias do PSDB

Para a votação, o partido será dividido em quatro grupos, sendo que cada um terá peso de 25% sobre a decisão final. O primeiro grupo será formado por filiados sem mandato. O segundo por prefeitos e vice-prefeitos. O terceiro terá em sua composição vereadores e deputados estaduais e distritais. Já o quarto grupo será formado por membros do partido que foram eleitos a cargos de projeção nacional: governadores, vice-governadores, senadores e deputados federais, além do presidente nacional da sigla e os ex-presidentes.

Serão realizados, inclusive, debates entre os pré-candidatos.

Para evitar fraudes e interferências externas, o partido definiu que só poderá votar quem tiver se filiado até 31 de maio de 2021. Além disso, será realizado um segundo turno, uma semana após o primeiro, caso nenhum dos pré-candidatos alcance a maioria absoluta dos votos. O primeiro turno das prévias está marcado para o dia 21 de novembro e o segundo turno para o dia 28.


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.