O deputado distrital Leandro Grass (Rede). | Divulgação/Leandro Grass - Flickr

As eleições de 2022 se aproximam e a movimentação no Poder Executivo é intensa não só na corrida para presidente como também para o governo dos estados. No Distrito Federal, políticos de centro-esquerda tentam criar uma frente ampla para derrotar o governador Ibaneis Rocha (MDB), que deve concorrer à reeleição.

O deputado distrital Leandro Grass (Rede), muito ativo nas redes sociais, já declarou em seu perfil no Twitter o desejo de lançar candidatura ao Palácio do Buriti em 2022. “Ibaneis nunca foi gestor público. Nem tem formação para isso. Gosta de poder, não de trabalho”, criticou Grass. “Quero muito debater o DF com ele e derrotá-lo nas urnas”, concluiu.

Em entrevista à Arko Advice, Grass confirmou a intenção de lançar sua pré-candidatura, mas destacou que a prioridade é endossar uma frente ampla contra Ibaneis. Dentro do partido, o congressista é considerado uma boa opção até que as siglas de centro-esquerda decidam quem será o candidato da chapa.

Em entrevista ao site Metrópoles, no início dia 4 de agosto, Grass destacou que os partidos têm muita heterogeneidade e que gostaria de conversar com o PT durante as suas reuniões para costurar uma frente progressista. O congressista também deve se reunir com os senadores José Antônio Reguffe (Podemos) e Leila Barros (PSB), e outros nomes dispostos a integrar a possível coligação, como o do ex-secretário da Educação Rafael Parente.

Parente confirmou que está se filiando ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) do DF e deve lançar sua pré-candidatura nas próximas semanas. “A minha articulação agora tem acontecido mais internamente com as lideranças, os pré-candidatos do PSB, fora o Rodrigo Dias (presidente do partido no DF) e o Rodrigo Rollemberg (ex-governador)”.

O ex-secretário de Educação avalia que as chapas da disputa para o Governo só serão definidas no início de 2022. “Claro que nós queremos criar uma frente ampla, progressista, do centro, centro-esquerda, para fazer frente ao Ibaneis, mas essas conversas ainda precisam amadurecer muito”, destacou. “Muitos partidos estão aguardando as novas regras da reforma política, mas a nossa vontade é criar uma frente ampla”.

A senadora Leila Barros, conhecida como Leila do Vôlei, anunciou nesta quinta-feira (19/8) que deixou o PSB e agora faz parte do Cidadania. Ela está entre os cotados para disputar o governo do DF. Com a filiação ao novo partido, especula-se que a chapa comandada por ela pode ter o também senador José Antônio Reguffe (Podemos) como postulante ao Senado.

Além do atual governador, Ibaneis Rocha, a corrida para o Buriti também pode contar com o ex-governador Rodrigo Rollemberg (PSB), o deputado federal Alberto Fraga (DEM), a ministra Flávia Arruda (Secretaria de Governo da Presidência da República), o senador Izalci Lucas (Podemos) e a deputada federal Paula Belmonte (Cidadania).


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.