Início » Celular Seguro já tem mais de 1 milhão de brasileiros cadastrados
DestaquePolítica
A+A-
Reset

Celular Seguro já tem mais de 1 milhão de brasileiros cadastrados

Em menos de duas semanas, após o lançamento pelo Governo, o projeto Celular Seguro já registrou mais de um milhão de usuários. O Ministério da Justiça e Segurança Pública informou que 750.135 celulares foram cadastrados por meio do site ou aplicativo, disponível na Play Store (Android) e na App Store (iOS), incluindo 692.571 pessoas de confiança. O balanço abrange os dados de segunda-feira (1º), até às 10h.

Leia mais! Ministério da Justiça lança site com conteúdo para controle parental nas redes

A pasta também afirmou que a ferramenta já recebeu 7.005 alertas de usuários envolvendo perda, roubo ou furto de aparelhos. Além disso, com essa iniciativa, as vítimas de furto e roubo de dispositivos móveis podem bloquear o aparelho e aplicativos digitais com um clique.

Funcionamento

O projeto Celular Seguro funciona como um botão de emergência que o usuário pode utilizar em situações de perda, furto ou roubo do celular. Ao garantir o bloqueio ágil do aparelho e dispositivos digitais, a pasta afirmou que a ferramenta não oferece o desbloqueio.

Os usuários cadastrado no projeto pode indicar pessoas da sua confiança, que estarão autorizadas a efetuar os bloqueios, caso o titular tenha o celular roubado, furtado ou extraviado.

Projeto celular seguro

A vítima pode bloquear o aparelho acessando o site por um computador. Após o registro de perda, roubo ou extravio do celular, bancos e instituições financeiras que aderiram ao projeto farão o bloqueio das contas. Além disso, os detalhes do procedimento e o tempo de bloqueio de cada empresa estão disponíveis nos termos de uso do site e do aplicativo.

Leia mais! Ministério da Justiça prorroga emprego da Força Nacional na Amazônia Legal

Caso o usuário emita um dos alertas, mas recupere o telefone em seguida, terá como solicitar os acessos novamente. Contudo, a única forma de reverter será entrando em contato com a operadora e os bancos do usuário.

Alertas

O Ministério da Justiça também alerta para fake news sobre o funcionamento da plataforma. – O governo federal não acessa nenhum dado que esteja no telefone do usuário. A ferramenta apenas faz a interligação entre a pessoa vítima de um crime e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e empresas parceiras do Projeto – explica.

Outro alerta é referente a golpes. – O governo federal não envia e-mails ou links para que o usuário acesse a plataforma. O usuário deve registrar a iniciativa, acessando o sistema pelo site ou baixando o aplicativo – concluiu.

Usamos cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o uso de cookies. Aceitar Saiba mais

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00