Início » Senado debate catástrofe no Rio Grande do Sul

Senado debate catástrofe no Rio Grande do Sul

A crise climática já dura há quase um mês, que já é considerado o mês mais mais chuvosos da história do Rio do Sul

A+A-
Reset

O Senado Federal promove, nesta segunda-feira (27), uma sessão temática para debater a catástrofe causada pelas chuvas no Rio Grande do Sul (RS). A ocasião deve reunir autoridades do governo federal e estadual. Além disso, ambientalistas e especialistas. O debate atende a um requerimento dos senadores Jorge Kajuru (PSB-GO), Efraim Filho (União-PB) e Beto Faro (PT-PA).

Rio Grande do Sul

Foto: Gilvan Rocha/Agência Brasil

A crise climática já dura há quase um mês. Desde o início do mês, o estado sofre devido às enchentes que atingem as cidades de Bento Gonçalves, Cachoeirinha, Caxias do Sul, Cruzeiro do Sul, Esteio, São Leopoldo, Veranópolis e Porto Alegre.

De acordo com senadores, a sessão é um ato de solidariedade aos moradores do estado.

– Neste momento difícil, é essencial que nos guiemos pela solidariedade, compaixão e compromisso com os direitos humanos, visando a reconstrução e a esperança para o povo do Rio Grande do Sul – declarou o senador Paulo Paim (PT-RS).

Na última quinzena de maio, o presidente Lula (PT) anunciou um pacote de medidas de socorro para o Rio Grande do Sul . O governo federal decidiu disponibilizar um auxílio de R$5.100 para mais de 200 mil famílias afetadas, direcionado a reposição de bens perdidos. Conforme o governo, o impacto da medida deve ser de R$ 1,2 bilhão de reais aos cofres públicos. Além disso, o governo vai doar imóveis para as famílias que perderam suas casas e antecipar o saque do FGTS com novas regras, além de duas parcelas extras do seguro-desemprego.

Usamos cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o uso de cookies. Aceitar Saiba mais