Início » Banco Central: novos diretores tomam posse nesta terça-feira
Economia

Banco Central: novos diretores tomam posse nesta terça-feira

A+A-
Reset

Os novos diretores do Banco Central (BC) tomam posse nesta terça-feira (2). Paulo Picchetti é o novo diretor de Assuntos Internacionais e de Gestão de Riscos Corporativos. Já Rodrigo Alves Teixeira assume a Diretoria de Administração. Os economistas foram aprovados pelo Senado em dezembro.

Com as posses, Picchetti e Teixeira participarão da próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que está prevista para 30 e 31 de janeiro. Na ocasião, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, anunciou um remanejamento na diretoria.

Banco Central

Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

A diretora Carolina de Assis Barros foi remanejada para a Diretoria de Relacionamento, Cidadania e Supervisão de Conduta. Ela substitui o ex-diretor Maurício Moura, cujo mandato encerrou-se em 31 de dezembro.

Leia mais! Lula será candidato à reeleição em 2026, projeta Haddad

Mandados do Banco Central que acabarão neste ano

No dia 31 de dezembro de 2024, se encerram alguns mandados. Entre eles estão o de Roberto Campos Neto; da diretora de Relacionamento, Carolina de Assis Barros; e do diretor de Regulação, Otávio Ribeiro Damaso.

Leia mais! Boletim Focus: inflação, juros e PIB serão menores em 2024

Currículos

Paulo Picchete possui mestrado em Economia pela Universidade de São Paulo (1991) e doutorado em Economics pela University of Illinois – System (1995). Atualmente é Professor na Escola de Economia de São Paulo, da Fundação Getulio Vargas (FGV EESP). Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Métodos Quantitativos em Economia. Ele assumirá o cargo de Fernanda Guardado na diretoria de assuntos internacionais e gestão de riscos do BC.

Leia mais! Com vetos, Lula sanciona LDO com défict zero em 2024

Rodrigo Alves Teixeira é mestre e doutor em Economia pela USP. Atuou na Secretaria Municipal de Planejamento e Orçamento de São Paulo durante a gestão de Fernando Haddad na prefeitura da cidade. É servidor de carreira do Banco Central desde 2002, mas foi cedido à Casa Civil, onde atua hoje como secretário especial adjunto de análise governamental. Ele substituirá Maurício Moura na diretoria de relacionamento, cidadania e supervisão de conduta da autoridade monetária.

 

Usamos cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o uso de cookies. Aceitar Saiba mais

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00