Início » Agronegócio é responsável por 49% das exportações brasileiras em 2023
Economia
A+A-
Reset

Agronegócio é responsável por 49% das exportações brasileiras em 2023

As exportações brasileiras do agronegócio atingiu a marca de US$ 166,55 bilhões em 2023. O número foi 4,8% superior em comparação a 2022, o que representa um aumento de US$ 7,68 bilhões. Segundo a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), o desempenho foi influenciado principalmente pela quantidade embarcada.

Dessa forma, o agronegócio foi responsável por 49% das exportações brasileiras no ano passado. Em 2022, a participação foi de 47,5%.

Leia mais! Governo lança Plano Safra de R$ 364,22 bilhões para agronegócio

Além disso, o Brasil exportou diretamente 193,02 milhões de toneladas na forma de grãos. Uma quantidade 24,3% superior na comparação com os 155,30 milhões de toneladas de grãos exportados em 2022. Esta quantidade de grãos exportados em 2023 equivale a 60,3% da safra recorde de grãos 2022/23, estimada pela Companhia Nacional de Abastecimento em 319,86 milhões de toneladas.

Além do aumento na quantidade exportada de grãos em quase 40 milhões de toneladas, também houve expansão no volume exportado de outros produtos que registraram mais de US$ 1 bilhão em vendas externas: carnes (+5,4%), açúcar (+15,1%), sucos (+6,0%), frutas (+5,9%), couros e seus produtos (+19,7%).

Leia mais! Lula sanciona com vetos lei que controla agrotóxicos

Setores com mais influência nas exportações brasileiras

Os setores exportadores que mais contribuíram nas vendas do agronegócio foram: complexo soja (+US$ 6,49 bilhões); complexo sucroalcooleiro (+US$ 4,60 bilhões) e cereais, farinhas e preparações (+US$ 1,18 bilhão) e sucos (+US$ 447,41 milhões).

Em relação ao valor exportado os cinco principais setores foram: complexo soja (40,4% do total exportado); carnes (14,1%); complexo sucroalcooleiro (10,4%); cereais, farinhas e preparações (9,3%) e produtos florestais (8,6%). Em conjunto, esses setores destacados representaram 82,9% das vendas do setor em 2023.

exportações brasileiras

Foto: Arquivo/Agência Brasil

Quanto às importações, o agronegócio brasileiro importou US$ 16,61 bilhões. De acordo com o secretário de Comércio e Relações Internacionais do Mapa, Roberto Perosa, o país lançou um programa para converter pastagens degradadas em áreas agricultáveis, buscando dobrar a produção de forma sustentável.

– Em 2024, o país se consolida como uma potência agropecuária global, reforçando a resiliência e a sustentabilidade no setor, essencial para o desenvolvimento econômico e como um importante fornecedor de alimentos para o mundo – explicou Roberto.

Produtos que mais influenciaram

Soja em grãos, açúcar de cana, farelo de soja e carne bovina são, para os analistas da SCRI, os produtos que mais contribuíram para o crescimento das exportações no mês.

As exportações de soja em grãos atingiram volume de 3,83 milhões de toneladas. Contudo, esta quantidade embarcada foi 97,8% superior ao exportado no mesmo período do ano passado. O setor é o maior responsável pelo crescimento das vendas externas do agronegócio. As exportações de soja em grãos alcançaram US$ 1,99 bilhão em dezembro de 2023, com alta de 66,2%.

Exportações brasileiras do agronegócio fecham 2023 com US$ 166,55 bilhões em vendas

Plantação de soja – Foto: Freepik

Os embarques de soja em grãos para a China foram de US$ 1,2 bilhão. O país adquiriu 86,5% do volume total exportado pelo Brasil de soja em grãos no período.

O volume exportado de açúcar também foi recorde para os meses de dezembro atingindo de 3,85 milhões de toneladas, um aumento de 74,9%. Além disso, o produto que se destacou nas vendas do período com a soma de US$ 2,04 bilhões, um aumento de 113,7%.

Leia mais! Agrotóxicos: projeto que flexibiliza comercialização vai à sanção presidencial

Assim como para a soja, a China permanece sendo o principal mercado importador do açúcar de cana em bruto brasileiro, com US$ 330,65 milhões, crescimento de 108,6% ante dezembro de 2022.

O farelo da soja também teve desempenho favorável em dezembro. As vendas externas de farelo de soja subiram de US$ 559 milhões em dezembro de 2022 para US$ 1,0 bilhão em 2023, alta de 79,4%. O aumento do valor se deu principalmente em função do incremento do volume exportado, que cresceu 75,1%. União Europeia, Irã e Indonésia foram os maiores importadores do produto brasileiro.

Usamos cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o uso de cookies. Aceitar Saiba mais

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00