Ainda que os nordestinos estejam inclinados a votar em Lula para presidente, nas eleições para governador o desgaste natural do longo exercício do poder pode sinalizar um avanço da direita no âmbito estadual

As pesquisas de intenção de voto sobre a sucessão presidencial mostram uma folgada vantagem do ex-presidente Lula (PT) na Região Nordeste. Lula figura com mais de 50% das intenções de voto em diversos estados nordestinos.

Porém, ao contrário do que vem ocorrendo desde as eleições de 2006, temos sinais de que, na disputa para governador, os eleitores de estados estratégicos do Nordeste, caso de Bahia, Ceará e Pernambuco, podem estar mais inclinados a votar com a direita.

O PP, após romper a aliança formada com o governo Rui Costa (PT) na Bahia, anunciou seu ingresso na coligação que apoiará o ex-prefeito de Salvador ACM Neto (União Brasil), representante da oposição na disputa pelo governo do estado. Além disso, o vice-governador, João Leão (PP), deve ser o candidato ao Senado na chapa de ACM Neto.

A decisão do PP sugere que na Bahia está em curso um forte desgaste do PT, que comanda o estado há mais de uma década. As últimas pesquisas mostram que ACM Neto venceria hoje no primeiro turno.

No Ceará, permanece indefinido o candidato do governador Camilo Santana (PT), que será indicado pelo PDT. Vale lembrar que no estado o PT é aliado da família Ferreira Gomes, que tem no ex-ministro Ciro Gomes (PDT) sua maior liderança. A indefinição favorece o deputado federal Capitão Wagner (PROS), que hoje lidera as pesquisas.

Em Pernambuco, a aliança PSB/PT sofreu uma importante dissidência. Após o senador Humberto Costa (PT) ter desistido de concorrer a governador para apoiar o deputado federal Danilo Cabral (PSB), que representará o governo Paulo Câmara (PSB), a deputada federal Marília Arraes anunciou que trocará o PT pelo SD.

Com Marília no SD, cresce a possibilidade de uma composição sua com um dos candidatos de oposição ao PSB: a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), ou o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (União Brasil). Hoje, quem lidera as pesquisas para governar o estado é Raquel Lyra.

O PT governa a Bahia desde 2007; o PSB comanda Pernambuco também desde 2007; a família Ferreira Gomes controla o Ceará desde 1986.