Foto: Beto Barata/PR/Flickr

O ministro da defesa, general Braga Netto, assinou ficha de filiação do Partido de Liberal (PL). A expectativa é que ele deixe o cargo para formar chapa com Jair Bolsonaro na disputa pela presidência. Se isso se confirmar, será uma chapa “puro-sangue”, raridade na política, quando os membros são do mesmo partido.

A escolha do partido, no entanto, não é o mais importante movimento na formação da aliança. A chapa pura está mais relacionada ao que Bolsonaro procura no perfil de vice do que na legenda por si só. O presidente, que chegou a cotar outros nomes para o cargo, já deu sinais claros de que o general será sua escolha. Fiel escudeiro do Bolsonarismo, Braga Netto atuou em momentos cruciais com o chefe do executivo.

Com Bolsonaro, Braga Netto sobrevoou de helicóptero militar manifestações a favor do governo; esteve com o presidente no carro de som em que Bolsonaro atacou o STF no 7 de setembro; assinou nota – enquanto ministro da Defesa – criticando o presidente da CPI da COVID, e traz tranquilidade ao palácio do Planalto de que a classe política evitaria um impeachment diante do perfil do sucessor. Está claro que a fidelidade é mais importante para o presidente do que o partido do escolhido.

Autor

  • Editora-chefe na Arko Advice, desde fevereiro de 2022. Antes, atuou como repórter de política na CNN Brasil. Foi correspondente internacional em Nova Iorque pela Record TV. Atua em redação há 18 anos.