Dep. Renata Abreu (PODE-SP). Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

Com a saída de Arthur do Val da corrida pelo Palácio dos Bandeirantes, o Podemos passou a sondar a possibilidade da presidente do partido, Renata Abreu, assumir a disputa ao governo de São Paulo. A sigla busca um nome para que Sérgio Moro, pré-candidato à Presidência, tenha palanque no maior colégio eleitoral do país.

Nesta quinta-feira (17), integrantes do partido passaram a compartilhar, com otimismo, os resultados da pesquisa Genial/Quaest em que a deputada aparece com 7% das intenções de voto num cenário sem Márcio França.

Sérgio Moro defendeu a candidatura de Renata Abreu para o governo de São Paulo. “Na 1ª pesquisa com o nome da Dep. Renata Abreu, nossa candidata para o governo de SP, ela já aparece em 3° lugar com 7 pontos nas intenções de voto. Chegou a hora de termos uma mulher na liderança do maior Estado do Brasil. Chega de capachos de Lula e Bolsonaro”, escreveu Moro em publicação no Twitter.

No momento, a campanha é interna, focada nos membros do partido e não no eleitor. Membros do Podemos ouvidos pelo O Brasilianista confirmam que há uma construção sobre o nome de Renata Abreu, mas também demonstram dúvida se a campanha terá, de fato, sucesso.

Autor

  • Jornalista pela Universidade Católica de Brasília. Nascida em Brasília-DF, tem passagem como repórter na Rádio Senado. No site O Brasilianista cobre política e economia.