Foram publicadas no Diário Oficial, nesta sexta-feira (18), medidas que prometem injetar R$ 150 bilhões na economia. O pacote de bondades foi encabeçado pela pasta de Onyx Lorenzoni. Fontes do governo afirmam que, além dessas, novas medidas devem ser anunciadas nas próximas semanas.

Entre as medidas publicadas está o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) no valor de até R$ 1 mil. Segundo o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, serão beneficiados cerca de 42 milhões de brasileiros e os saques poderão ser feitos entre 20 de abril e 15 de junho. Mas o valor fica disponível para saque até o dia 15 de dezembro deste ano. A consulta do saldo do FGTS pode ser feita por SMS, correspondência ou pelo aplicativo para smartphone.

A medida faz parte de um pacote de emprego e renda, que também prevê a antecipação do 13º salário de aposentados e pensionistas, a ampliação do crédito consignado e política sobre microcrédito para população de baixa renda.

Microcrédito consignado

O governo estima que 4,5 milhões de empreendedores sejam contemplados com o empréstimo de até R$ 1.000 que poderão ser pagos em 24 parcelas, com juros de 1,95% ao mês. Pessoas negativadas também poderão ter acesso ao crédito digital que ficará disponível para acesso a partir do dia 28 de março.

Crédito consignado

A medida amplia o crédito consignado para pessoas que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), pago a idosos e deficientes de baixa renda. A estimativa do governo é entregar cerca de R$ 77 bilhões em empréstimos consignados e a expectativa é de que as mudanças atinjam mais 50 milhões de brasileiros.

Autor