Palácio do Buriti, sede do governo do DF. Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Governadores de 24 estados se reúnem na manhã desta segunda-feira (23) para discutir, entre outros pontos, como devem se posicionar no conflito entre Jair Bolsonaro e os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Parte dos governadores participa da reunião presencialmente, no Palácio do Buriti, sede do Governo do Distrito Federal. Outra parte participa remotamente, pela internet. Além do conflito entre Bolsonaro e o STF, eles discutem sobre a reforma tributária e a criação de um consórcio para pleitear investimentos internacionais na área ambiental. Há previsão de entrevista coletiva após o encontro.

Na última sexta-feira (20), o conflito entre Bolsonaro e o STF atingiu seu ápice com a apresentação de um pedido de impeachment contra o ministro Alexandre de Moraes. No documento, Bolsonaro questiona a validade do inquérito aberto para investigar o uso de fake news para atacar o STF, no qual está incluído. O pedido de impeachment também foi uma reação à prisão do político bolsonarista Roberto Jefferson.

Em entrevista à rádio CBN na manhã desta segunda-feira, o governador de São Paulo, João Doria, disse que o encontro entre governadores será o maior desde maio de 2019. Somente 3 governadores não confirmaram presença. Ele defendeu que a principal pauta do fórum será “a defesa da democracia e a defesa do STF contra os ataques que vem sofrendo do presidente Bolsonaro e aliados”.

Doria também anunciou o afastamento do comandante da Polícia Militar de São Paulo, que tem usado as redes sociais para convocar a população para os atos bolsonaristas marcados para o dia 7 de setembro. Ele foi afastado por indisciplina.


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.