O Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTI) vai realizar um estudo técnico que vai medir o potencial eólico da costa brasileira entre os estados do Amapá e o Rio Grande do Norte. O acordo foi anunciado na última quarta-feira (9) durante reunião entre o ministro do MCTI, Marcos Pontes, e o senador Davi Alcolumbre (DEM- AP).
Divulgação

O Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTI) vai realizar um estudo técnico que vai medir o potencial eólico da costa brasileira entre os estados do Amapá e o Rio Grande do Norte. O acordo foi anunciado na última quarta-feira (9) durante reunião entre o ministro do MCTI, Marcos Pontes, e o senador Davi Alcolumbre (DEM- AP).

Fruto de emenda parlamentar (recursos do orçamento público cujos fins são destinados por deputados e senadores), o estudo, de acordo com o Ministério, vai comprovar a viabilidade da implantação de torres eólicas. A ideia é que o projeto forneça dados técnicos para que a iniciativa privada construa um parque eólico de geração de energia elétrica.

“Vamos investir R$ 5 milhões para fazer esse estudo de toda a margem equatorial. O governo federal poderá se apropriar desse estudo e, a partir daí, ter dados técnicos e oficiais para promover o desenvolvimento econômico de toda essa margem do nosso país”, detalhou Davi Alcolumbre.

Pontes ressaltou que o Brasil possui um potencial muito grande para a geração de energia eólica. “Agradecemos o senador por confiar na ciência do Brasil e por apostar e investir em energia renovável”, disse.