Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

A instalação da Comissão Mista de Orçamento (CMO) prevista para hoje foi novamente cancelada. O motivo é a disputa entre os grupos do líder do Centrão Arthur Lira (PP/AL) e do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ), pelo comando do colegiado. Os dois caciques travam uma batalha de poder na Câmara com foco na eleição à presidência da Casa em fevereiro de 2021.

Lira reivindica a presidência da CMO ao bloco comandado por ele. A intenção é eleger a deputada Flávia Arruda (PL/DF). De outro lado, o ex-líder do DEM, deputado Elmar Nascimento (BA), aliado de Maia, cobra o cumprimento de um acordo celebrado em fevereiro que garantia a ele o posto de presidente.

O jantar de ontem que selou a paz entre Rodrigo Maia e o ministro da Economia Paulo Guedes não agradou ao Centrão e foi assimilado como um ponto em favor do presidente da Câmara.

A disputa pela CMO também tem implicações no Senado. O presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM/AP), que busca viabilizar sua reeleição à presidência do Senado, cancelou a reunião de instalação para evitar um embate entre os dois grupos e buscar um acordo. Para Davi não é interessante tomar partido a favor de um dos lados, pois isso pode provocar rusgas desnecessárias com senadores que possuem assento na CMO e a perda de votos no pleito interno.

Ainda não definição de nova data para a instalação da Comissão. O novo adiamento atrasa ainda mais o cronograma de análise da LDO e Orçamento 2021, porém ainda não inviabiliza a aprovação das propostas em 2020.