Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil

Apesar do grande número de projetos importantes que estão nas mãos do Congresso, o calendário de votação pode ser afetado pela proximidade das eleições municipais. Na última semana, a sessão de análise de vetos foi adiada para que os parlamentares pudessem participar das convenções partidárias. O mesmo pode ocorrer nesta semana, já que quarta-feira (16) é o último dia em que podem ser feitos os eventos para escolha de candidatos e definição de coligações para as eleições municipais de novembro.

A propaganda eleitoral está permitida a partir de 26 de setembro. Já a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV tem início em 9 de outubro. Por conta da pandemia de covid-19, o primeiro turno foi adiado para o dia 15 de novembro e o segundo, para o dia 29 de novembro.

Saiba mais:

O início da propaganda deverá ter impacto no ritmo da atividade legislativa. Com isso, temas complexos, como as reformas Tributária e Administrativa, podem sofrer atrasos no calendário de tramitação.

*Análise Arko – Esta coluna é dedicada a notas de análise do cenário político produzidas por especialistas da Arko Advice. Tanto as avaliações como as informações exclusivas são enviadas primeiro aos assinantes. www.arkoadvice.com.br