Início » Senado vota proposta que limita candidatura de militar nesta quarta-feira
DestaquePolítica
A+A-
Reset

Senado vota proposta que limita candidatura de militar nesta quarta-feira

A proposta aumenta 25 anos no tempo de serviço exigido para que haja a candidatura de militar sem ocorrer a perda da remuneração

O Plenário do Senado deve analisar, nesta quarta-feira (7), texto que limita candidatura de militar. A PEC 42/2023 aumenta 25 anos no tempo de serviço exigido para que os militares federais possam concorrer às eleições sem perder a remuneração.

O senador Jaques Wagner (PT-BA) é o autor da proposta, que recebeu voto favorável do senador Jorge Kajuru (PSB-GO) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Se aprovada, a PEC irá à sanção.

Leia mais! PEC DOS MILITARES: ALA DO PT TRABALHA PARA VETAR MILITARES DOS MINISTÉRIOS

De acordo com Jaques Wagner, a intenção é garantir a neutralidade política das Forças Armadas. Caso a PEC seja aprovada, as regras atuais continuarão valendo para policiais militares e bombeiros militares, que são estaduais.

candidatura de militar

Jaques Wagner – Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

A proposta estabelece ainda que os candidatos militares, da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, só podem passar para a reserva remunerada se tiverem mais de 35 anos de serviço. Atualmente, se tiver mais de dez anos de serviço, o militar das Forças Armadas vai temporariamente para um tipo de inatividade com remuneração chamada agregação.

Leia mais! CONFIRA O CALENDÁRIO ELEITORAL PARA AS ELEIÇÕES 2024

Contudo, pode retornar à ativa se não for eleito. Além disso, se assumir um cargo político, ele passa para a reserva remunerada, ou seja, quando o militar continua sendo pago pela União.

candidatura de militar

Militares – Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Se não tiver 35 anos de atividade, de acordo com o texto, o militar irá para a reserva não remunerada no ato do registro da candidatura. Atualmente, isso ocorre apenas para militares com menos de dez anos de serviço.

Votação de PEC

Para concluir a votação de uma PEC são necessários dois turnos de discussão e votação. Portanto, com apoio favorável de pelo menos três quintos dos senadores (41) em cada um deles. Se o plenário aprovar o texto, ele segue para discussão na Câmara dos Deputados.

 

 

Usamos cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o uso de cookies. Aceitar Saiba mais

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00