Início » Audiência pública no Senado busca solução para greve em universidades federais

Audiência pública no Senado busca solução para greve em universidades federais

Diálogo e soluções para o fim da greve que afeta universidades federais são o foco do debate na Comissão de Educação nesta quarta-feira (5)

A+A-
Reset

Atualmente, as universidades e institutos federais do Brasil vivem um momento crítico. Assim, a Comissão de Educação (CE) do Senado Federal se prepara para sediar uma audiência pública crucial nessa quarta-feira (5), às 14h. O tema em debate será a greve dos servidores técnico-administrativos, que se arrasta desde 11 de março.

greve universidades federais

Greve dos servidores se arrasta desde 11 de março – Foto: Anastácia Vaz/Secom UnB

A reunião, idealizada pelo senador Flávio Arns (PSB-PR), presidente da CE, busca abrir um canal de diálogo entre as partes envolvidas. Para debater as reivindicações e as medidas do governo, a audiência contará com a presença de figuras importantes. Então, entre os convidados, estão os representantes dos Ministérios da Educação e da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, além de líderes sindicais das categorias em greve.

Confira a lista de outros convidados:

  • Daniel Farias, coordenador jurídico da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra)
  • Leewertton de Souza Marreiro, membro da Comissão Nacional de Supervisão da Carreira do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe)
  • Jennifer Susan Webb, tesoureira do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN)

Reivindicações da greve em universidades federais

Presidente da Comissão de Educação, o senador Flávio Arns é autor do requerimento para o debate sobre a greve em universidades federais – Foto: Pedro França/Agência Senado

  • Reestruturação da carreira dos técnico-administrativos: uma das principais reivindicações da categoria, a reestruturação busca garantir um plano de carreira justo e valorizado para os trabalhadores.
  • Recomposição salarial e orçamentária: a categoria luta por reajustes salariais que acompanhem a inflação e por um orçamento adequado para as universidades e institutos federais, permitindo melhores condições de trabalho e serviços de qualidade.
  • Condições de trabalho: melhores condições de trabalho, incluindo infraestrutura adequada, equipamentos modernos e carga horária justa.
  • Terceirização de serviços: contrários à terceirização de serviços
  • Por fim, diálogo entre governo e representantes dos trabalhadores: estabelecimento de um canal de diálogo permanente entre governo e representantes dos trabalhadores

Usamos cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o uso de cookies. Aceitar Saiba mais