Início » Taxa das blusinhas: impacto nas vendas on-line divide opinião de especialistas 

Taxa das blusinhas: impacto nas vendas on-line divide opinião de especialistas 

O projeto de lei da taxa das blusinhas, aprovado semana passada na Câmara dos Deputados, visa aumentar a arrecadação fiscal

A+A-
Reset

A recente proposta de taxação de 20% sobre compras on-line, conhecida como taxa das blusinhas, tem dado o que falar entre empresários e economistas. Uns acreditam que a medida não terá consequências negativas. Já outros alertam para um possível impacto negativo no volume das vendas. O projeto de lei, aprovado semana passada na Câmara dos Deputados, visa aumentar a arrecadação fiscal que pode acabar desestimulando o consumo e afetando a economia como um todo, de acordo com muitos especialistas.

O projeto de lei da taxa das blusinhas, aprovado semana passada na Câmara dos Deputados, visa aumentar a arrecadação fiscal

Foto: Designed by Freepik

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio (ABC), a nova taxação pode levar a um aumento significativo nos preços finais para os consumidores. O presidente da ABC, João Silva, afirma que um aumento de 20% nos impostos resultará diretamente em um aumento de preços. Portanto, pode reduzir a demanda e, consequentemente, o volume de vendas. Este cenário é especialmente preocupante para setores que já enfrentam dificuldades devido à alta inflação e à lenta recuperação econômica pós-pandemia.

Especialistas do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) também destacam que a taxação de 20% pode ter efeitos adversos sobre o emprego e a produção.

– Empresas podem ser forçadas a cortar custos para manter a competitividade, o que pode incluir a redução de postos de trabalho – explica a economista Maria Fernanda Costa. Além disso, a redução no consumo pode levar a uma desaceleração na produção industrial, afetando toda a cadeia de suprimentos.

O diretor de Relações Institucionais da AGL Cargo, Jackson Campos, acredita que a tributação de 20% não seja suficiente para fazer com que os consumidores parem de utilizar as plataformas internacionais.

taxa das blusinhas

Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

– Além de oferecer preços baixos, o mercado internacional oferece novidades aos internautas que levam meses para chegar ao varejo brasileiro. Bem como um atendimento ao cliente de alto nível com possibilidades de trocas e devolução de dinheiro ou crédito – acrescentou Campos.

Medida fiscal da taxa das blusinhas

De acordo com a Receita Federal, a perda de arrecadação será aproximadamente de R$ 35 bilhões de reais em caso de manutenção da isenção.

– Contudo, esse montante não leva em consideração o aumento diário de compras em sites do exterior e nem a chegada de novas plataformas. Ou seja, parece uma medida populista, mas no fundo, é só mais uma questão política – enfatizou o diretor da AGL Cargo.

Esta medida fiscal está sendo amplamente discutida, e seus desdobramentos podem influenciar de forma significativa a economia e o comportamento dos consumidores nos próximos meses.

Leia a íntegra do PL

Usamos cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o uso de cookies. Aceitar Saiba mais