petrobras
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A Petrobras lançou a segunda etapa da seleção pública socioambiental. As inscrições do projeto já estão abertas. A ação contemplará os estados de São Paulo, de Minas Gerais, do Rio de Janeiro, do Espírito Santo, do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul. Nesse sentido, a estatal aplicará aproximadamente R$ 220 milhões nos projetos socioambientais. 

Durante a cerimônia, o presidente da estatal, Jean Paul Prates, reafirmou o compromisso da estatal com a sociedade. “Somos uma empresa brasileira, com orgulho das nossas raízes, diversa e engajada com o desenvolvimento do país, buscando um futuro mais sustentável e inclusivo para as próximas gerações”, ressaltou.

Petrobras
Jean Paul Prates, presidente da Petrobras – Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Esta fase é dividida em dois editais. O primeiro está inserido nas quatro linhas de atuação do programa: educação, desenvolvimento econômico sustentável, oceano e florestas com investimentos de R$ 166 milhões. 

Ao todo, 23 projetos não incentivados serão aprovados. Ou seja, que não possuem apoio do governo. Já no segundo edital, a Petrobras destinará R$ 53 milhões, especificamente, para projetos de educação que contam com incentivo fiscal pela Lei de Incentivo ao Esporte.

Leia mais! Os impactos das medidas governamentais na indústria brasileira

As inscrições para projetos não incentivados ficam abertas até 22 de janeiro de 2024, no site da Petrobras. Para os projetos de incentivo da Lei de Incentivo ao Esporte, o prazo termina em 4 de março. 

Inclusão na Petrobras

O objetivo da iniciativa é orientar organizações da sociedade civil sobre boas práticas na elaboração de projetos socioambientais. Segundo a Petrobras, a seleção abrange projetos com três anos de duração e os públicos prioritários a serem atendidos nas propostas são povos indígenas, pescadores artesanais e demais comunidades tradicionais, bem como mulheres, pessoas negras, crianças e adolescentes, pessoas com deficiência e pessoas LGBTQIA +.

“O programa tem ainda três temas transversais: primeira Infância, direitos humanos e Inovação, que podem ser abordados em ações dos projetos de todas as linhas de atuação, visando potencializar os resultados positivos”, informou.

Autor