Início » Ministério autoriza debêntures e mais um trecho de rodovia concedida, BR-381-MG/SP
DestaqueGovernoInfraestruturaMinistério da InfraestruturaNotícias
A+A-
Reset

Ministério autoriza debêntures e mais um trecho de rodovia concedida, BR-381-MG/SP

O Ministério da Infraestrutura concedeu autorização para emissão de debêntures beneficiando mais uma rodovia concedida ao setor privado. Trata-se do trecho da BR0-381, Autopista Fernão Dias, entre Belo Horizonte e São Paulo, leiloado em 2007, explorada pela Arteris.

Com a medida, esses ativos passam a ser considerados prioritários para a emissão de debêntures incentivadas, mecanismo de financiamento via mercado de capitais, alternativo às fontes tradicionais de financiamento. 

O trecho da BR-381 tem extensão de 562 km e o incentivo trata de serviços de recuperação, conservação, operação, ampliação, melhorias e exploração do um lote da estrada. O trecho compreende intervenções como a implantação de 47,6 quilômetros de terceiras faixas, obras de artes especiais e passarelas sobre pistas duplas.

Leilão em São Paulo

A Ecorodovias venceu na quinta-feira o leilão rodoviário do Lote Noroeste Paulista ao oferecer R$ 1,236 bilhão em outorga – o mínimo fixado no edital era de R$ 7,6 milhões (o ágio recorde foi de 16.151,20%).

Estão previstos desembolso variável de 8,5% da receita bruta durante os 30 anos da concessão e investimentos de R$ 10,4 bilhões ao longo desse período, com custos operacionais previstos em R$ 4 bilhões. 

A licitação também atraiu a CCR e a gestora Pátria. A Ecorodovias amplia sua liderança como a maior concessionária de rodovias do país, com 4,7 mil km.  A companhia segue ritmo de expansão forte nos últimos anos.

Desde 2019, foram firmadas três concessões rodoviárias relevantes: a Ecovias do Cerrado (BR-364/365 – MG/GO), com ao menos R$ 2,1 bilhões de investimento; a Ecovias do Araguaia (BR-153 – GO/TO), em parceria com a GLP, com outros R$ 7,8 bilhões em obras; e o corredor Rio-Valadares (BR-116), conquistado em maio. 

Na concessão obtida em São Paulo, a empresa arcará com investimentos previstos de R$ 10,4 bilhões ao longo dos 30 anos de contrato, o lote de 600 quilômetros de extensão interliga cidades como São José do Rio Preto, Catanduva, Araraquara, São Carlos e Barretos. 

Usamos cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o uso de cookies. Aceitar Saiba mais

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00