Início » Haddad pode ir para a Fazenda e Persio Arida no Planejamento, pastas que retornarão no próximo governo
DestaqueEconomiaGoverno

Haddad pode ir para a Fazenda e Persio Arida no Planejamento, pastas que retornarão no próximo governo

A+A-
Reset

Segundo informações de representantes do PT na equipe de transição para o futuro governo, o ex-governador de São Paulo, Fernando Haddad, é cotado para ocupar o Ministério da Fazenda, a ser recriado, e o economista Persio Arida, um dos formuladores do Plano Real, ficaria com o Ministério do Planejamento, que voltará no governo Lula.

A presença do economista de linha liberar funcionaria como um contraponto à presença de Haddad na pasta da Fazenda, que concentra importantes decisões de política econômica. Persio Arida, que atuou como coordenador da área econômica na campanha do atual vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin, quando ele disputou a presidência em 2018, comandaria as discussões de reforma do Estado.

A recepção de Fernando Haddad pelo mercado financeiro será testada hoje, sexta-feira. Ele está escalado para representar o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, no almoço anual de dirigentes dos bancos na Febraban com a presença do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

A expectativa é de sinalização mais forte do presidente eleito para o nome a ocupar o Ministério da Fazenda. A presença de Haddad no almoço da Febraban uma indicação oficial para o posto, mas um gesto do presidente eleito para mostrar que Haddad tem todas as condições políticas e técnicas para ocupar o cargo.
Supersecretaria

Em São Paulo, o governador eleito, ex-ministro Tarcísio de Freitas pretende anunciar hoje, sexta-feira (25), a criação de uma supersecretaria para tratar de assuntos de infraestrutura durante seu governo. A pasta vai juntar as atuais secretarias de infraestrutura, Meio Ambiente, Transporte e Logística.

O futuro secretário, que será anunciado hoje, deve ser um nome ligado à equipe do ex-ministro, quando ele comandou o Ministério durante os três primeiros anos do governo Jair Bolsonaro (PL).

Tarcísio tenta minimizar a atual influência do PL e do União Brasil nas áreas de transporte e logística. O governador anunciará hoje também o futuro secretário da Casa Civil.

Usamos cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o uso de cookies. Aceitar Saiba mais

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00