Início » Comissão aprova dedução do IR de doações para iniciativas apoiadas por conselhos

Comissão aprova dedução do IR de doações para iniciativas apoiadas por conselhos

A+A-
Reset
Câmara dos DeputadosCongresso
Bruno Spada / Câmara dos Deputados
Paulo Fernando autorizou doações em declaração de ajuste anual

A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da Câmara dos Deputados aprovou proposta que prevê a dedução do Imposto de Renda (IR) das doações a projetos de organizações da sociedade civil aprovados por conselhos federal, estatuais ou municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente ou do Idoso.

O texto aprovado foi o substitutivo elaborado pelo relator, deputado Professor Paulo Fernando (Republicanos-DF), para o Projeto de Lei 1598/20, do Senado. Além da iniciativa original, o relator aproveitou 8 dos 17 PLs apensados, ampliando os casos de doação, que poderão, inclusive, ser feitas na declaração de ajuste anual.

O substitutivo aprovado, entre outros pontos, institui a campanha “Declare seu Amor”, para estimular doações dedutíveis do IR oriundas de pessoas físicas e jurídicas, e cria o incentivo “Padrinho das Crianças e Adolescentes”, voltado à indicação de entidades que poderão receber até 40% do total das doações.

Atualmente, conforme o Estatuto  da Criança e do Adolescente (ECA), só podem ser deduzidas do IR doações feitas aos fundos nacional, estaduais ou municipais das crianças e dos adolescentes. Além disso, o contribuinte não pode escolher a entidade para a qual se destinará a doação, o que também é alterado pela proposta.

“Com uma doação direta, o contribuinte terá a faculdade de indicar o projeto e a entidade encarregada de executá-lo, o que dará a ele maior poder de fiscalização e controle sobre o dinheiro doado”, disse o autor do projeto original, o ex-senador Edison Lobão (MA), ao defender as mudanças na legislação.

Não poderão ser considerados padrinhos e madrinhas das crianças e  adolescentes:

  • partidos políticos;
  • detentores de mandato eletivo ou ocupantes de cargos em comissão ou função de confiança;
  • sindicatos, organizações não governamentais e outras organizações da sociedade civil que recebam, por convênio ou contrato, recursos da União, dos estados, do Distrito Federal ou dos municípios.

No caso da campanha “Declare o Seu Amor”, o relator considera que o mérito dela está em contribuir “para a divulgação e aumento do valor das doações para os fundos das crianças e dos adolescentes, e do idoso”.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Saúde; de Previdência, Assistência Social, Infância, Adolescência e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: https://www.camara.leg.br/noticias/989194-comissao-aprova-deducao-do-ir-de-doacoes-para-iniciativas-apoiadas-por-conselhos/

Câmara dos Deputados

Usamos cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o uso de cookies. Aceitar Saiba mais