Início » YouTube cancela contas voltadas para protestos em Hong Kong
Conexão Wall Street
A+A-
Reset

YouTube cancela contas voltadas para protestos em Hong Kong

            Primeiro foram o Twitter e o Facebook. Agora chegou a vez do YouTube identificar e cancelar centenas de contas voltadas para a disseminação das chamadas fake news envolvendo os conflitos em Hong Kong, especialmente em prejuízo aos manifestantes pró-democracia.

A diferença é que, ao contrário das duas gigantes das redes sociais, a plataforma de vídeos não acusou explicitamente os usuários (ou falsos usuários) de fazerem parte de um movimento coordenado por Pequim. Contudo, a dedução é óbvia, uma vez que, em declaração à imprensa, a empresa alegou que “a descoberta tem ligação com as recentes declarações oferecidas pelo Twitter e Facebook”.

As três empresas sofreram críticas consideráveis na última semana após terem veiculado anúncios de companhias de comunicação estatais chinesas.

Usamos cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o uso de cookies. Aceitar Saiba mais

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00