Início Notícias Mara Gabrilli (PSDB) é confirmada como vice na chapa de Simone Tebet...

Mara Gabrilli (PSDB) é confirmada como vice na chapa de Simone Tebet (MDB)

É a segunda chapa integralmente feminina; PSTU também tem a sua

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

A senadora Simone Tebet (MS), candidata do MDB à Presidência da República, confirmou na manhã desta terça-feira (2) a também senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) como sua vice na chapa que disputará a eleição de outubro.

É a segunda chapa composta de duas mulheres concorrendo ao Palácio do Planalto neste ano, pela primeira vez na história. No sábado (30), o PSTU havia anunciado uma candidatura exclusivamente feminina para a Presidência, com Vera Lúcia como cabeça de chapa e a indígena Kunã Yporã, Raquel Tremembé, no posto de vice.

O anúncio da chapa de Simone Tebet foi feito na cidade de São Paulo, após conversas entre as duas candidatas e os presidentes dos três partidos da aliança – Baleia Rossi (MDB), Bruno Araújo (PSDB), Roberto Freire (Cidadania), além do senador Tasso Jereissati (PSDB), a quem Simone Tebet queria na vaga.

“Eu tinha dúvida, Mara, se uma chapa 100% feminina seria aceita. Que bom que as pesquisas qualitativas mostraram que homens e mulheres estão prontos para votar nessa chapa. E quando fiz o convite a você, esperando que você fosse dizer ‘vou pensar um pouquinho, eu tenho algumas limitações’, na sua generosidade você disse: ‘Simone, que honra. Como vai ser bom falar para o Brasil da nossa causa e da nossa luta’”, afirmou Tebet.

Paraplégica, desde que sofreu um acidente grave, em 1994, Mara Cristina Gabrilli é psicóloga e publicitária de formação, e foi eleita senadora por São Paulo em 2018, com mais de seis milhões de votos. Antes, havia sido deputada federal e vereadora na capital paulista.

Ontem, segunda-feira (1), em evento na Fiesp com presidenciáveis, Tebet disse que teria uma chapa puramente feminina, mas não mencionou quem seria a candidata. “É por isso que eu quero aqui anunciar para as senhoras e aos senhores, que pela vez, provavelmente a primeira vez na história da República do Brasil, nós teremos uma chapa pura para candidato à Presidência da República. A minha vice será mulher”, disse.

Simone não sabia, mas o PSTU também tinha indicado uma chapa 100% feminina: Vera Lúcia (PE) e Kunã Yporã, da etnia Tremembé (MA) no posto de vice. Vera Lúcia foi candidata à Presidência em 2018, tendo como vice o professor Hertz Dias (MA). Em 2000, foi a primeira mulher negra a disputar a prefeitura de São Paulo, onde vive.

No discurso no evento de sua indicação como vice de Simone Tebet, a senadora Mara Gabrilli destacou a representatividade das pessoas com deficiência na disputa presidencial deste ano, algo inédito após redemocratização do país.

“A riqueza do Brasil é a diversidade da população. E quem desdenha isso não merece ir adiante. Um estado ou um país que é bom para a pessoa com deficiência, é maravilhoso para as pessoas normais. Sou uma pessoa que tem compromisso com a justiça social, com o combate à fome. Conte comigo e com a minha devoção para mudar o país”, disse.

A senadora também criticou indiretamente o presidente Jair Bolsonaro (PL), adversário da chapa na eleição de outubro, a quem chamou de alguém que “desdenha do próprio país”. “Fico muito arrasada, triste, de ver um governo desdenhando a população negra, as mulheres, as meninas, a população indígena, a população LGBTQIA+. Desdenhando aquele que tem uma deficiência ou doença rara, desdenhando idosos. É impossível de conviver com uma situação dessas. Desdenhar do nosso próprio país”, declarou.

O senador Tasso Jereissati (CE) destacou que o país vive “talvez o momento mais difícil da sua história” O país está dividido, e a eleição deixou de ser uma festa e “virou uma guerra de ódio, com ameaças constantes à nossa democracia e às nossas instituições. Nós não podemos aceitar isso como nosso destino. Reunimos aqui nessa chapa o que temos de melhor para devolver ao Brasil a alegria da vida pública”, disse.

Autor

  • Jornalista, formado pela UFMG, em 1973. Trabalhou em O Globo, Jornal do Brasil, Jornal de Brasília, Folha de S. Paulo, Assessoria de Imprensa do Ministério da Fazenda e sub-secretário de Imprensa e Divulgação da Presidência da República (1994 a 2003) e integrante da Assessoria Parlamentar da ANTT (2015-2021).