Início Infraestrutura Aneel aprova o segundo leilão de transmissão de energia do ano

Aneel aprova o segundo leilão de transmissão de energia do ano

Certame será em dezembro, com seis lotes

Energia: MME autoriza importação e exportação da Argentina e Uruguai
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (26) a minuta de edital para novo leilão de linhas de transmissão de energia, previsto para 16 de dezembro. Este será o segundo leilão do segmento realizado neste ano pela agência.

Em 30 de junho, a agência realizou o maior leilão do gênero, dividido em 13 lotes, com investimentos previstos da ordem de R$ 15,3 bilhões em 13 estados, com previsão de criação de mais de 31 mil empregos durante as obras. O deságio médio em relação ao valor fixado no edital para a Receita Anual Permitira (RAP – a receita do anual do investidor) ficou em 46,16%. Em um dos lotes, chegou perto de 60%.

O próximo passo será o envio da proposta para análise do TCU, antes da publicação do edital com data e regas do leilão. O novo leilão de transmissão prevê a oferta de seis lotes com 15 empreendimentos. Os investimentos previstos somam R$ 3,27 bilhões em oito estados (ES, MA, MG, PA, RJ, RO, RS e SP), no total de 710 km, caso todos os lotes sejam arrematados no leilão da Bolsa de Valores de São Paulo (B3).

A Aneel calculou a receita máxima dos projetos em R$ 370 milhões por ano, valor que poderá ser reduzido, dependendo do deságio alcançado na disputa entre as empresas interessadas. Nas contas da agência, a construção e operação das novas linhas devem gerar 5.670 postos de trabalho.

As novas instalações deverão entrar em operação no prazo de 42 a 60 dias, contados a partir da contratação. A assinatura dos contratos está prevista para 31 de março do ano que vem.

Entre os destaques está o Lote 3, a rede com 351 quilômetros e investimento de R$ 1,2 bilhão para aumento da confiabilidade do suprimento de energia no estado do Maranhão. Outro lote que se destaca é o 5, que vai revitalizar a interligação com a Argentina, no Rio Grande do Sul, com investimento de R$ 1 bilhão.

Autor

  • Jornalista, formado pela UFMG, em 1973. Trabalhou em O Globo, Jornal do Brasil, Jornal de Brasília, Folha de S. Paulo, Assessoria de Imprensa do Ministério da Fazenda e sub-secretário de Imprensa e Divulgação da Presidência da República (1994 a 2003) e integrante da Assessoria Parlamentar da ANTT (2015-2021).