O vice-governador, Rodrigo Garcia. Foto: Governo do Estado de São Paulo

O pré-candidato à reeleição a governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, afirmou que sua chapa não está definida. Ele declarou que irá priorizar nomes ao invés de partidos na definição de quem ficará como vice e quem disputará o Senado. O PSDB é pressionado pelo MDB e pelo União Brasil por causa da vaga de vice.

Garcia disse que tem convicção de que se chegará a um consenso com a coligação para a definição da chapa e negou as brigas entre o MDB e o União Brasil para os cargos de seu governo. Disse que há apenas debates e aspirações comuns ao mundo político.

O pré-candidato afirmou que 10 partidos já declararam apoio à sua candidatura a governador de São Paulo e todas as decisões serão consumadas até o dia 5 de agosto, data final para que as candidaturas sejam protocoladas. A convenção do PSDB será no dia 30 de julho, quando deve ser definida a composição da chapa.

As declarações de Rodrigo Garcia ocorreram no evento de apresentação do seu plano de governo, nesta quarta-feira (13). O evento contou com a presença dos coordenadores de seu plano de governo, Zeina Latif e Bruno Caetano.

Plano de Governo de Garcia

Rodrigo Garcia declarou que o foco do seu plano de governo será na educação e na geração de emprego. A economista Zeina Latif, coordenadora do plano, afirmou que as políticas serão baseadas em três eixos: social, setor produtivo e meio ambiente.

A parte social será centrada no combate à pobreza, com medidas centradas em mapear as necessidades municipais, políticas de transferência de renda e a criação de um Plano de Desenvolvimento Familiar. Latif declarou que o plano terá como objetivo o acompanhamento de famílias para identificar as suas necessidades e encaminhá-las para o serviço público que atenda a demanda.

Para o setor produtivo, a coordenadora citou políticas voltadas à ampliação de crédito, inserção do mercado a novas tecnologias, capacitações técnicas, melhoria na segurança jurídica do estado e incentivos tributários. Zeina Latif ressaltou que governo terá como foco o aumento da produtividade.

Já na agenda relacionada ao meio ambiente, Latif disse que o plano do governo será buscar regulamentações adequadas e medidas que incentivem o desenvolvimento sustentável. Ela afirmou que o governo terá como base os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU para a melhoria ambiental do estado de São Paulo, investindo em parcerias público-privadas.

Plataforma para sugestões ao plano de governo

Rodrigo Garcia anunciou uma plataforma para que as pessoas possam colaborar com o plano de governo. Ele também declarou que o esboço do plano de governo estará disponível no dia 5 de agosto e a versão final será divulgada no dia 15 de agosto.

Autor