Levantamento FSB/BTG Pactual divulgado nesta segunda-feira (11) sobre sucessão presidencial traz o ex-presidente Lula (PT) com 40% e Bolsonaro (PL) com 30% na votação espontânea. Na estimulada, os candidatos oscilam pouco. Lula vai para 41% e Bolsonaro, 32%.

A pesquisa espontânea também aponta Ciro Gomes com 3% e Simone Tebet com 1%. Na estimulada, Ciro tem 9% e Tebet, 4%.

A pesquisa mostra Lula com maior apoio do eleitorado feminino, grupo onde tem 43% das intenções de voto, e do eleitor nordestino, com 59% de apoio. O ex-presidente também possui maioria em todas as faixas etárias, sobretudo entre eleitores de 16 a 24 anos e entre maiores de 60 anos de idade. O favoritismo do petista também é evidenciado entre os eleitores que têm renda de até 2 salários mínimos e entre os católicos.

Já o atual presidente Jair Bolsonaro tem sua maioria no público masculino (40%), na região Sul (47%), no eleitor com mais de 5 salários mínimos (43%) e evangélicos (42%). Entre as faixa etárias, Bolsonaro apresenta melhor desempenho entre 25 a 40 anos e 41 a 59 anos, ambas representando 35%.

Avaliação do governo

O levantamento ainda aponta uma melhora na avaliação do governo de Bolsonaro. O índice Ruim/Péssimo de Bolsonaro caiu para 47% comparado à pesquisa de 27 de junho, que mostrava uma desaprovação de 50%. A avaliação de Ótimo/Bom cresceu 3 pontos percentuais, indo para 32% e 20% dos eleitores consideram o governo regular. Os números mostram o melhor patamar de Bolsonaro desde março deste ano.

Apesar da melhora na avaliação do seu governo, Bolsonaro continua sendo o candidato mais rejeitado, com 58%. Ciro Gomes aparece em seguida com 49% e logo depois Lula, que tem 44%. Simone Tebet está entre os pré-candidatos com os menores índices de rejeição, obtendo 29%. Ela perde apenas para André Janones (Avante) e Pablo Marçal (Pros), ambos com 27%.