O lucro do Banco Regional de Brasília (BRB) atingiu o valor de R$ 1,6 bilhão no acumulado desde 2019 – período de 3 anos e 3 meses. O montante é superior à soma dos resultados anuais verificados entre 2010 e 2018, e representa quase o dobro dos resultados obtidos entre 2015 e 2018.

O resultado rendeu a distribuição de mais de R$ 500 milhões em dividendos aos acionistas, sendo o maior o Distrito Federal, seguido do Instituto de Previdência dos Servidores do Distrito Federal – IPREV. Juntos, os entes detém 96% das ações do Banco.

Os dividendos pagos financiaram investimentos em infraestrutura e programas sociais para a população do DF. Como Banco público, o BRB também injetou na economia cerca de R$ 34 bilhões em crédito. Durante a pandemia de covid-19, a instituição movimentou mais de R$ 12 bilhões através de programas para minimizar os impactos da crise.

Paulo Henrique Costa, presidente do BRB, disse que o resultado é consequência de mudanças na carta de serviços da instituição financeira.

“Revertemos uma trajetória de pouco crescimento e concentração somente no consignado e iniciamos uma verdadeira transformação de todas as linhas de negócios. A conquista desses resultados só foi possível pela confiança, respeito e parceria dos nossos clientes pessoa física e empresas, além do empenho e trabalho incansável de toda equipe do BRB que, mesmo em um período marcado por uma pandemia mundial, a eclosão de uma guerra e um cenário econômico desafiador, acreditou ser possível um Banco público cumprir seu papel social e gerar resultados sustentáveis aos seus acionistas. Para os próximos anos temos como objetivo posicionar o BRB e estar entre as 10 maiores instituições financeiras do país”, afirma o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

Outro ponto que reflete no aumento da arrecadação é o crescimento da carteira de clientes, que passou de 625 mil em 2018 para 4,5 milhões de pessoas em 2022.

A meta desenhada é alcançar os 15 milhões de clientes e atingir carteira de crédito de R$ 80 bilhões, o que resulta em ativo total do Banco de R$ 100 bilhões, mantendo o BRB entre os líderes do mercado distrital e os investimentos no desenvolvimento do DF.