O reajuste concedido ao Auxílio Brasil provocou um aumento nas intenções de voto do presidente Jair Bolsonaro (PL) entre os beneficiários do programa. Segundo a pesquisa divulgada nesta quarta-feria (6) pelo Poder Data, apesar desse grupo ainda preferir o ex-presidente Lula (PT), que registra 43% das intenções de voto, Bolsonaro ganhou 9 pontos percentuais em duas semanas, atingindo 37%.

Como consequência, a distância entre Lula e Bolsonaro, que era de 17 pontos em favor do ex-presidente (45% a 28%) no levantamento realizado entre os dias 19 a 21 de junho, caiu agora para apenas 7 pontos.

Esses números indicam que os benefícios sociais concedidos pelo governo – e que foram parcialmente sentidos pelo eleitorado no seu dia-a-dia – têm potencial de continuar melhorando as intenções de voto de Jair Bolsonaro nas próximas pesquisas.