(Brasilia - DF, 27/06/2022) Cerimônia de Sanção da PL nº 342/2019; PL nº 2486/2021; PLV nº 13/2022; e PL nº 1280/2022. Foto: Alan Santos

O presidente Jair Bolsonaro (PL), confirmou, em evento nesta terça-feira (28), o aumento do Auxílio Brasil por meio da PEC 16, conhecida como PEC dos Combustíveis, afirmando que o valor mínimo do benefício passará de R$ 400 a R$600. O presidente da República agradeceu o esforço do Parlamento para as medidas adotadas que tem como o objetivo conter a alta dos preços dos combustíveis.

“No dia de hoje, está a Câmara e o Senado discutindo uma Proposta de Emenda à Constituição que nós passaremos o Auxílio Brasil de R$400 a R$600. Deixo claro que outras medidas estão sendo tomadas” afirmou.

Bolsonaro também defendeu a lei que garante a redução do ICMS e que a medida reduzirá o valor pago pelo consumidor no mês de julho.

“A grande maioria dos deputados e senadores votaram para diminuir o imposto estadual chamado ICMS nos combustíveis e também na energia elétrica. Vejam a conta de luz de vocês hoje em dia, vejam o percentual que tá sendo cobrado no ICMS e vejam mês que vem quanto irá esse cair este valor”, declarou.

Arthur Lira defende aprovação da PEC

O presidente da Câmara, Arthur Lira, também participou do evento e defendeu a aprovação da PEC 16, que prevê a ampliação de benefícios sociais e a inclusão de medidas emergenciais durante a Guerra da Ucrânia.

“Nesta semana nasce já no Congresso, junto com o Presidente Bolsonaro, a ideia do governo de dar a todos os integrantes do Renda Brasil mais R$200 para ajudar nesse sofrimento. Para aprovarmos o dobro do vale-gás para os mais necessitados, quem recebe um botijão de gás a cada dois meses, vai receber um botijão de gás a cada mês”, declarou.

Autor