Fotos: Reproduções

As pesquisas Exame/Ideia Big Data divulgadas em São Paulo (SP) e no Rio de Janeiro (RJ) apontam que o ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL) aparecem tecnicamente empatados. Tanto em SP quanto no RJ, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e a senadora Simone Tebet (MDB) mostram baixa densidade eleitoral.

Em SP, maior colégio eleitoral do país, Lula aparece com 39% das intenções de voto. Bolsonaro registra 35%. Como a margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, os dois estão tecnicamente empatados. Ciro atingiu 6%. Simone soma 4%. Os demais candidatos contabilizaram 7,3%. Brancos, nulos e indecisos atingem 11%.

No RJ, terceiro maior colégio eleitoral do país, Lula tem 37%. Bolsonaro registra 36%. Em seguida aparecem Ciro (10%) e Simone (2%). Os demais candidatos somam 4,5%. Brancos, nulos e indecisos somam 12%.

Na comparação com o primeiro turno de 2018, observamos um avanço de Lula em relação à votação obtida por Fernando Haddad (PT) em SP e no RJ. Bolsonaro, por sua vez, perdeu eleitores em relação à disputa presidencial anterior.

Em SP, Lula teria 42,71% dos votos válidos contra 38,33% de Bolsonaro. Em 2018, Bolsonaro venceu Haddad por 53% a 16,42%. No RJ, Lula teria hoje 41,34% dos votos válidos contra 40,22% de Bolsonaro. Em 2018, Bolsonaro venceu Haddad por 59,79% a 14,69%.

Repetir o desempenho de 2018 em SP e RJ, assim como em MG, que é o segundo maior colégio eleitoral do país, é o grande desafio de Bolsonaro no Sudeste para compensar a vantagem que Lula possui na região Nordeste.