Foto: Divulgação/DepositPhotos

A Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional vai se debruçar sobre um tema espinhoso para partidos e ex-presidentes: as contas de governo pendentes de análise.

Na lista, estão contas de Fernando Collor, Dilma Rousseff, Michel Temer e do atual mandatário Jair Bolsonaro. As prestações terão seus relatores indicados até sexta-feira (17), segundo o presidente do colegiado, Celso Sabino (União-PA).

O tema é sensível em razão do ano eleitoral. Bolsonaro é candidato à reeleição e Fernando Collor avalia disputar o governo de Alagoas. Em caso de reprovação dos gastos efetuados pelos então mandatários, há possibilidade de penalização e até inelegibilidade.

Após análise da CMO, as contas seguem para votação em sessão plenária do Congresso Nacional.