Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O União Brasil cogita lançar o ex-juiz Sérgio Moro ao governo de São Paulo, num revés para o governador candidato à reeleição Rodrigo Garcia (PSDB).

A possibilidade ganhou tração após Garcia afirmar que a senadora Simone Tebet (MDB) teria seu apoio à Presidência da República, após definição de seu nome enquanto candidata da terceira via. A declaração caiu mal na cúpula do União que tem o presidente nacional da legenda, Luciano Bivar, como pré-candidato ao Palácio do Planalto.

Interlocutores de Bivar afirmam que até as convenções, em agosto, tudo pode acontecer. E caso Garcia mantenha sua intenção de apoiar a senadora do MDB, o nome de Moro será colocado como o representante do partido.

Moro ingressou no União Brasil após deixar o Podemos na promessa de que teria maior estrutura partidária. Mas encontra resistência em parte da legenda, que hoje é a detentora da maior fatia do fundo partidário e o maior tempo de televisão. Agora, diante de um impasse interno, Moro teria chance de disputar no maior colégio eleitoral do país e, de quebra, ajudar o partido a aumentar a bancada de deputados federais.

Autor

  • Editora-chefe na Arko Advice, desde fevereiro de 2022. Antes, atuou como repórter de política na CNN Brasil. Foi correspondente internacional em Nova Iorque pela Record TV. Atua em redação há 18 anos.