Foto: EBC

Embora ainda não oficial, o PSDB pretende participar ativamente da construção da candidatura da terceira via, hoje encabeçada por Simone Tebet. Após João Doria desistir de concorrer as eleições, o partido intensificou as conversas com o MDB. Parlamentares tucanos envolvidos nas tratativas dizem que uma das formas de negociar a aliança com o MDB é oferecendo parte do programa de governo elaborado pela equipe do então pré-candidato João Doria. A avaliação é de que é possível incorporar as ideias do PSDB no que será a candidatura da chamada frente democrática.

O programa de Doria, segundo os tucanos, estava bastante adiantado e mantém, de certa forma, os ideais do PSDB mesmo sem um candidato próprio. A expectativa é de que o apoio ao nome de Tebet seja oficializado nesta quinta-feira (2), quando a executiva tucana se reúne. Há quem defenda que a decisão precisa ser anunciada o quanto antes, já que internamente existe maioria para isso, além de que a união ajudaria com que outros partidos se juntem à terceira via.

Após Doria se retirar da corrida, Simone Tebet afirmou que o paulista nunca havia sido um adversário e sim, um aliado. A senadora também não descartou as ideias do PSDB no seu plano de governo. “Vamos conversar e receber suas sugestões para nosso programa de governo. O Brasil é maior do que qualquer projeto individual. Vamos trabalhar para unir todo o centro democrático. Gostaria muito de ter o PSDB e o Cidadania junto conosco”, escreveu.

Autores

  • Editora-chefe na Arko Advice, desde fevereiro de 2022. Antes, atuou como repórter de política na CNN Brasil. Foi correspondente internacional em Nova Iorque pela Record TV. Atua em redação há 18 anos.

  • Graduanda de Ciências Sociais na Universidade de Brasília (UnB) e estagiária na Arko Advice.