Ex-ministro de Estado da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. Foto: Anderson Riedel/PR
  O ex-ministro da Infraestrutura e atual pré-candidato ao governo de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), destacou quatro setores que poderão atrair fluxos de capital para o setor nos próximos anos.

Em entrevista on-line, concedida na noite de terça-feira (17) ao CEO da Arko Advice, Murillo de Aragão, o ex-ministro disse que apostaria no saneamento básico como maior atrativo para o setor privado. Segundo Tarcísio, trata-se da “coqueluche do momento”. Ele citou também sua aposta nos setores ferroviário, com o atrativo do novo marco legal, pelo qual o investidor recebe autorização do governo para construir e operar novas linhas, gás e portos.

Tarcísio revelou que tem uma equipe preparando o programa de seu governo à frente do Palácio dos Bandeirantes, caso seja eleito. Para ele, a chave para alavancar o desenvolvimento da economia, com base em sua experiência desde a estruturação do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), passando pela direção do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), além do ministério, reside na infraestrutura.

O ex-ministro manifestou atenção especial pelo setor de saneamento por seus impactos na atração de investimento, na melhoria das condições de saúde da população, na preservação do meio ambiente e como fonte de geração de energia, com o uso de resíduos urbanos.

Sobre a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), apontou que a empresa enfrenta o “fantasma” da segurança hídrica com poucos recursos de mananciais para assegurar o abastecimento da Região Metropolitana de São Paulo. Em sua percepção, a empresa precisa continuar investindo para melhorar e ampliar os serviços. “Se houver ganho social, a privatização da Sabesp é um bom caminho”, resumiu.