O instituto Paraná divulgou hoje (23) pesquisa de intenção de voto sobre a disputa ao Palácio Piratini. Neste momento, temos dois nomes que largam em vantagem no Rio Grande do Sul (RS): o ex-ministro Onyx Lorenzoni (PL) e o ex-governador Eduardo Leite (PSDB).

No primeiro cenário testado, sem a presença de Eduardo Leite, Onyx Lorenzoni lidera com 21,9% das intenções de voto. O ex-deputado Beto Albuquerque (PSB) é o segundo colocado com 12,3%. O senador Luís Carlos Heinze (PP) aparece com 7,8%. O governador Ranolfo Vieira Júnior (PSDB) registra 5,9%. O vereador de Porto Alegre (RS), Pedro Ruas (PSOL), tem 4,9%. O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior (PDT), registra 4,7%. O deputado estadual Edegar Pretto (PT) registra 4%. E o também deputado estadual Gabriel Souza (MDB) tem 1,6%. Brancos, nulos e indecisos atingem 34,3%.

No segundo cenário, Eduardo Leite lidera com 27,3%. Em seguida aparecem Onyx (19,2%), Beto (9,5%), Heinze (6,9%), Edegar (4%), Ruas (3,8%), Romildo (3,3%) e Gabriel (1,2%). Brancos, nulos e indecisos atingem 23%.

A liderança de Eduardo Leite no segundo cenário testado deve aumentar a pressão para o ex-governador ser novamente candidato, pois caso Leite concorra, ele provavelmente estará no segundo turno. Seu adversário neste momento seria Onyx Lorenzoni, que tem uma forte relação com o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Caso Leite não concorra, Onyx deve enfrentar no segundo turno um dos nomes da esquerda – Beto Albuquerque ou Edegar Pretto. Outra possibilidade, caso a esquerda se fragmente, é o adversário de Onyx ser Ranolfo Vieira Júnior ou Gabriel Souza, que representam a base do governo Eduardo Leite.

Na disputa pelo Senado, temos um quadro bastante acirrado. O vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos) lidera com 22,7%. A ex-deputada Manuela D’Ávila (PCdoB) registra 20,5%. A ex-senadora Ana Amélia Lemos (PSD) tem 20,4%. E o senador Lasier Martins (Podemos) aparece com 7,5%. Brancos, nulos e indecisos atingem 23%.

No segundo cenário, com a presença de Eduardo Leite, Mourão lidera com 22%. Em seguida aparecem Manuela (18,4%), Ana Amélia (17,9%), Leite (14,9%) e Lasier (6,6%). Brancos, nulos e indecisos atingem 17,7%.

Neste momento, o voto para o Senado se inclina à direita, o que potencialmente beneficia Mourão e Ana Amélia. Porém, a pulverização do voto à direita poderá, no limite, beneficiar Manuela, pois neste ano temos apenas uma vaga ao Senado em jogo.

De acordo com o instituto Paraná, o governo Ranolfo Vieira Júnior, que sucedeu a Eduardo Leite, é avaliado positivamente (ótimo/bom) por 23,6% dos gaúchos. A avaliação regular é de 31,1%. E a avaliação negativa (ruim/péssima), soma apenas 19,5%.