Em nota divulgada nesta terça-feira (17), o ex-governador do Piauí Wellington Dias acusa Bolsonaro de ser o responsável, como acionista majoritário da Petrobras, pelo preço dos combustíveis. Atualmente coordenador da campanha do ex-presidente Lula, Dias rebateu a decisão do STF que suspendeu os efeitos do convênio do Confaz sobre o ICMS.

“A decisão do Supremo em relação ao pedido do governo federal para anular o convênio 16, que regulamentou pelos Estados, através do Fórum dos Governadores, do Conselho dos Secretários de Fazenda, ele pode alterar, aumentando o preço dos combustíveis de muitos estados. Um Estado que hoje cobra R$ 0,75 por litro de gasolina para ir para um preço fixado em torno de R$1”, declarou.

Na última sexta-feira (13), o Presidente Jair Bolsonaro encaminhou para o STF a suspensão do ICMS que determinava um alíquota fixa sobre os preços dos combustíveis. O congelamento do ICMS sobre o valor da gasolina, que se encontrava congelado desde novembro de 2021, foi uma medida adotada pelos estados para conter o aumento excessivo do combustível. Dias criticou a posição do governo afirmando que ”parece que o governo quis apenas mais uma vez jogar o povo contra os governadores”. Segundo ele, os combustíveis continuarão subindo e que é o fundo de estabilização de preços que vai proporcionar a redução.

O ex-governador criticou ainda o lucro recorde que a União teve com a Petrobras. “No ano de 2021, a Petrobras teve um lucro líquido de R$ 106 bilhões. Não estou falando que o lucro bruto, é o lucro líquido. Este valor, aproximadamente 56 bilhões, foi para o cofre da União. A União lucrou com a crise dos combustíveis, a outra parte distribuída para os outros sócios. Destes, 46%, transferência para o exterior e são investimentos no exterior”, afirmou.

Dias também declarou que o Brasil está “obrigando o povo a comprar gasolina e óleo diesel importado para desmantelar o sistema que já existia”, argumentando que a refinação de petróleo brasileira barateia o custo da gasolina, mas que não é o que a população consegue acessar.