Foto: pixabay

A participação de representantes do setor elétrico em audiência pública realizada na Câmara na tarde de quinta-feira (12) gerou insatisfação por parte dos deputados da Comissão de Minas e Energia. Danilo Forte (União-CE), autor do requerimento, afirma que a sessão cumpriu o objetivo de evidenciar a falta de transparência dos contratos das agências reguladoras e distribuidoras estaduais.

Em conversa com a Arko Advice, o deputado diz que o assunto será tratado durante reunião da Comissão na próxima semana, e que irá propor medidas para sustar os efeitos das operações do setor elétrico no bolso do consumidor. Ele afirma que a audiência pública facilitou a votação do PDL 94/2022 e apontou que há clima para instaurar investigações mais profundas contra as agências reguladoras, como a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

“Ficou muito clara a falta de transparência e de um parâmetro consistente para a construção dos preços, as planilhas são opacas. A preocupação agora é ampliar o debate e o papel da câmara na representação popular de cobrar transparência na formatação dos reajustes”, declarou.