Após reunião com o Ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, o ministro da Economia, Paulo Guedes, garantiu que irá encaminhar imediatamente à secretaria especial do PPI os pedidos de privatização da Petrobras e da Pré-Sal Petróleo (PPSA) para que a secretaria possa iniciar os estudos. “Vamos devolver ao povo brasileiro o que é deles”, declarou Guedes em entrevista, acompanhada por manifestantes contrários a privatização.

O Ministro de Minas e Energia entregou nas mãos de Paulo Guedes um ofício em que solicita o início dos estudos do processo de desestatização das duas empresas. “Espero que no período mais rápido possível tenhamos a resolução pronta, para que o presidente da República possa assinar o decreto e começar esse processo tão aguardado pelo brasileiro”, afirmou.

Embora a privatização das estatais seja uma prioridade da equipe de Paulo Guedes e ganhe força com o discurso de Sachsida, a avaliação no governo é de que ambos os processos não encontram espaço e tempo hábil para avançar neste ano. O processo da Eletrobras, por exemplo, já dura dois anos e enfrenta resistência por parte dos ministros do Tribunal de Contas da União. Além de ser um tema espinhoso e que, no caso da Petrobras, precisa de autorização legislativa, o ano eleitoral não contribui para o avanço da discussão. Mais cedo, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, afirmou que “não é hora de privatizar a Petrobras”.

Autor

  • Editora-chefe na Arko Advice, desde fevereiro de 2022. Antes, atuou como repórter de política na CNN Brasil. Foi correspondente internacional em Nova Iorque pela Record TV. Atua em redação há 18 anos.