A disputa eleitoral em Alagoas, que promete ser bastante acirrada, terá participação ativa de expoentes da política nacional com assento em Brasília.

Entretanto, o pleito de outubro passa antes pela eleição indireta do governador tampão. Após uma disputa judicial sobre as regras da disputa, no próximo domingo (15) a Assembleia Legislativa vai escolher o governador e o vice que vão comandar o estado até o fim do ano. Essa eleição se fez necessária porque o governador Renan Filho (MDB) renunciou ao cargo em abril para disputar vaga no Senado Federal. Como o então vice-governador se elegeu prefeito de Arapiraca, o cargo ficou vago desde o ano passado.

O grupo do ex-governador Renan Filho e do pai, o senador Renan Calheiros, que comandam o MDB local, lançou a candidatura do deputado estadual Paulo Dantas. A família Calheiros possui maioria na Assembleia. Só o MDB conta com 17 dos 27 deputados estaduais. A eleição de Dantas é fundamental para a manutenção do poder do MDB no estado. Sendo eleito indiretamente, ele buscará a reeleição na eleição de outubro. Na disputa nacional, o grupo estará alinhado à candidatura do ex-presidente Lula (PT).

Na oposição aos Calheiros, o grupo do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), terá como candidato em outubro o senador Rodrigo Cunha (União Brasil). Ele também conta com o apoio do prefeito de Maceió, João Henrique Caldas (PSB), o JHC. A candidatura não deverá se vincular a nenhuma outra em nível nacional.

Outra candidatura de oposição é a do ex-prefeito da capital Rui Palmeira, que migrou do PSDB para o PSD.

Os três postulantes ao Palácio República dos Palmares aparecem bem nas pesquisas, com Rodrigo Cunha e Rui Palmeira melhor posicionados.

Na briga pela vaga ao Senado, Renan Filho lidera as pesquisas com ampla vantagem sobre o ex-presidente Fernando Collor (PTB), que busca um terceiro mandato na Câmara Alta.

Autor

  • Jornalista, formado pelo UniCEUB. Especialista em Processo Legislativo, pós-graduado pelo centro acadêmico da Câmara dos Deputados - CEFOR. Possui mais de uma década de experiência no Congresso Nacional. Trabalhou no portal Brasil em Tempo Real. É analista da Arko Advice.